Agradecia que respeitasses os direitos de autor e obrigada pela visita até ás profundezas da minha mente e coração, espero que a minha escrita de alguma forma te aqueça a alma.

terça-feira, 8 de março de 2011

a calma noite

Finalmente uma noite calma, em que os sonhos reinam no meu subconsciente!
Acordo de um pulo pronta para começar o dia, rasgo um sorriso e dou largos passos com as minhas pantufas cor-de-rosa em direcção á cozinha na intenção de beber o meu reconfortante copo de leite.
Sento-me na cadeira e começo a matutar, olhando pelo canto do olho para a janela. Está um dia feio. O sol não reina esta manhã, com muita pena minha.
Bebo leite de enfiada, como já é habitual, pois a pressa de sair da cozinha deserta e gelada é muita!
Directa para a sala, sento-me no sofá com a minha querida amiga manta laranja aconchegando-me os pés e pernas, brrr que frio!
Ponho os phones nos ouvidos, estava pronta para mais uma habitual manhã de música! Tirei os phones num acto inconsciente, veio-me á cabeça toda aquela noite que passára.
Foi tão calma e reconfortante, lembro-me que senti uma presença de um ser quente, afastou-me dos maus pensamentos de tudo, deu-me a tal merecida e calma noite.
Esteve sempre comigo, colocou os seus braços em torno do meu corpo como forma de me proteger, aqueceu-me. Fez-me festas no cabelo, deu-me um beijo na testa. Fez-me sentir bem.
Devo-te um grande obrigada (e á Lua {BF}, que tal como disse, iluminou a minha noite)!
Mas afinal, quem eras tu? Quem quer que sejas, aperece de novo, preciso de ti ao meu lado.

2 comentários:

  1. Gostei...

    Aproveito para deixar o endereço do meu blog http://viagemsemretorno.blogspot.com/

    ResponderEliminar